22 de setembro de 2010

Observar.

Posso dizer que sou muito observadora, as vezes distraída, mas na maioria das vezes observando atentamente.
Desconhecidos, amigos, parentes... Atenta aos trejeitos, ao modo de falar e andar, a diferença no tratamento de uma pessoa a outra e principalmente, atenta aos erros e acertos.
Não para discriminar, todos nós somos falhos, mas para aprender com os erros dos outros e não cometê-los. E também aprender com os acertos, e examinar o caminho tomado pela pessoa.

Certa vez, minha amiga veio até a mim decidida: "Vou me declarar pro Léo. Não aguento mais essa agonia!" Bem, o Léo sabia que ela gostava dele e mesmo assim, não dava a mínima pra menina (vale frisar que só tenho amiga linda, inteligente e charmosa, ele não se importava meeesmo).
Ela foi até ele e começaram a conversar, eu fiquei observando de longe. Não me esqueço da cena em que a vi, vindo ao meu encontro, falando: "É, não deu certo..." e depois rios de lágrimas que duraram um tempão pra acabar.
Senti um aperto no coração tão grande e sabe o que eu aprendi? Que nunca iria me apaixonar! haha, brinks, até parece... Aprendi que qualquer coisa que desejamos realizar, é necessário olhar as circunstâncias, se vale a pena a persistência e se estou certa do que eu quero.
Então se eu decidi que é o que eu quero, eu também aprendi que vale a pena tentar. Pra mim, é uma aflição ficar me sentido arrependida por não ter feito nada.
Mas já não me vejo tomando decisões sozinha, sem antes pedir sabedoria, vinda de Cristo, pois só Ele sabe do que é melhor pra mim.

Essas paixõeszinhas juvenis não devem ser levadas tão a sério, a cada mês é um príncipe encantado diferente... Mas se você encontrou a menina perfeita aos seus olhos, que você vê como futura esposa, encare com seriedade sim, e busque sabedoria para agir. Não só quando o assunto é namoro, pra tudo que você for fazer! Achou aquele emprego que tanto queria, mas que ocupa todo o seu dia e sua mente, nem tempo para ir à igreja tem... Vale a pena? É isso o que você quer?

Ele te diz o melhor caminho a seguir, cabe a você tomar a decisão.
"O temor do SENHOR é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução." (Pv 1:7)

Mas pro findar da história
Minha amiga saiu da fossa pensando: "Pelo menos eu tentei, fiz a minha parte, não acabou como eu planejava, mas tudo bem... "
Passou um tempinho, Léo descobriu-se apaixonado pela minha amiga, perdidamente apaixonado! E se declarou, implorou perdão e os dois viveram felizes para sempre! NOT! Ela deu foi um sabão nele. E dessa vez quem veio chorar no meu ombro foi ele, né... haha.

Que Deus te abençoe!
Beijo e queijo, Renata Flávia.

Comentário rápido:

0 comentários: