24 de janeiro de 2011

Jesus no centro da minha vida - Abandonando fardos

Pra ser mais precisa, foi na semana passada, quando li o testemunho do Fernando Ortega, do Não Morda a Maçã que eu decidi que precisava fazer mais pra Deus. Porque é sempre assim: Deus está constantemente nos convidando a ficar com Ele, a cada culto Ele nos diz isso de uma forma diferente. Nos retiros então, nem se fala! Passar dois, três dias seguidos buscando a Deus é maravilhoso e sentimos a presença do Pai queimando em nossos corações e isso faz mudar tudo, nosso jeito de ser, nosso semblante... Mas aí, se passa um tempo e cadê aquela sede de Deus?! A gente cai dentro do conforto.
E se você é crente e se acha confortável, isso é um problema.
Então eu detectei esse problema e decidi que precisava centralizar novamente minha vida em Cristo. Precisava tirar da minha mente os meus planos pra focar no que o Senhor planeja pra mim.

Então eu vi que estava alimentando demais a minha carne. E nós, filhos de Deus, sabemos que ela precisa ser anoréxica!
Bem, se eu saio na rua e está tocando uma música que só fala de palavrões e orgias eu não posso tapar os ouvidos e começar a gritar: "lá lá lá, não estou ouvindo!". Mas na minha casa, quem escolhe dar o play sou eu.
Sempre fui muito seletiva com as músicas que eu ouvia, sendo cristãs ou não, eu sempre analiso as letras e vejo no que vai servir pra minha vida.
Mas eu cheguei numa situação ridícula. Comecei a carregar fardos inúteis, como por exemplo: ouvir uma música romântica, bobinha, sem nada que fosse contra aos meus princípios, mas que me deixava super pra baixo, imaginando príncipe encantado... Pra quê ficar alimentando esses sentimentos toscos, minha gente? haha.
Então abandonei as músicas de fossa, os filmes que me convidam a achar que minha vida é uma porcaria, os livros que me fazem imaginar o padrão de vida hipócrita do mundo e todo o resto que só acrescenta peso e não alívio pra mim.

Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. Romanos 8:8

Isso é uma luta, porque a os nossos desejos pedem, mas eu não vou ceder não. Estou segurando firme nas mãos de Deus e com Ele eu sou mais que vencedora!
Agora, na seção God and a Girl, vou falar sobre essa meta pra minha vida, colocar Deus no centro. E eu vou te falar, tenha esse propósito também, porque é a melhor escolha que você pode fazer na vida! Vamos juntos seguir pra esse alvo!

Que Deus te abençoe!
Beijos,
Renata Flávia.

Comentário rápido:

1 comentários:

"Sempre fui muito seletiva com as músicas que eu ouvia, sendo cristãs ou não, eu sempre analiso as letras e vejo no que vai servir pra minha vida.
Mas eu cheguei numa situação ridícula. Comecei a carregar fardos inúteis, como por exemplo: ouvir uma música romântica, bobinha, sem nada que fosse contra aos meus princípios, mas que me deixava super pra baixo, imaginando príncipe encantado... Pra quê ficar alimentando esses sentimentos toscos, minha gente? haha.

Então abandonei as músicas de fossa, os filmes que me convidam a achar que minha vida é uma porcaria, os livros que me fazem imaginar o padrão de vida hipócrita do mundo e todo o resto que só acrescenta peso e não alívio pra mim."

Esses trechos se identificam mto comigo... achava que era só eu que cismava de carregar fardos inúteis e que Deus não exige de nós.

beijos