17 de março de 2011

Entre anjos e demônios.

Jaque toca o interfone enquanto roe as unhas da outra mão.
― Sou eu!
Gabi então libera o portão e Jaque sobe correndo. Pela sua cabeça passam milhões de coisas. "O que será que a Gabi quer conversar? Ela disse que é sério. Será que os pais dela estão se separando? Será que a avó dela está doente? Será que o André disse que não gosta dela?"
A Jaque está tão nervosa que tropeça a cada dois degraus que sobe. 
Foi a Gabi que a levou pra igreja, que orou tanto pra que ela se encontrasse com Cristo, as duas são mais que irmãs. E a Gabriela sempre se resolve tão bem com seus problemas; nunca fica nervosa, ou sem saber o que fazer, ela sempre mantém o foco em Cristo. Que problema era esse que ela não estava conseguindo lidar?

Gabi abre a porta, não consegue esconder a vergonha e pede pra Jaque ir pro quarto dela.
― Gabriela, você está me matando! Fala logo de uma vez, o que é?
As duas sentam-se na cama e Gabriela respira fundo. ― Eu fiquei ensaiando ontem mil vezes o que eu tenho pra te falar, mas... Já sumiu tudo na minha cabeça, e se eu pudesse... Eu fugiria, iria pra bem longe e nunca mais voltaria.
― Por que você está dizendo isso? 
― Jaque... Eu não sou mais quem eu era. Eu não estou bem com Deus. Algumas coisas são bem fáceis de eu abrir mão, enquanto outras... Eu... Eu estou vivendo uma batalha dentro de mim, de trevas e luz. E isso tem me machucado muito, tem me feito ser uma garota fingida, falsa. E eu sei que isso é inadmissível pra Deus, mas eu não consigo...
― Mas lembra que você me ensinou que não somos mais pecadoras e sim justificadas, lembra? - Jaque falava tentando confortar a amiga.
― Lembro. Mas é diferente... Eu tenho pecado sabendo que o que estou fazendo desagrada ao Senhor. Eu sinto Deus falar comigo pra não fazer, mas eu escolho não ouvir... E agora estou assim, arrependida, querendo pedir perdão, me limpar, mas estou com vergonha. Parece que estou entre anjos e demônios...
― Gabi, não precisa me dizer qual foi o seu pecado, mas...
― Não! -Gabriela a interrompe. ― Eu preciso te falar.  

― Jaque, eu quebrei a nossa promessa e traí sua confiança. Fiquei com o Fernando. - disse Jaque. Percebendo que a amiga ficou muda, continuou a confessar. ― Quando nós oramos juntas, pedindo pra Deus nos purificar e prometendo que nós nunca mais iríamos ficar com um menino, eu tinha certeza que cumpriria com a promessa, eu coloquei minha fé em Deus.
Mas na outra semana eu deixei a correria do trabalho e da escola me afastar de Deus, não orei, e até deixei de ir no culto com você pra ficar em casa e o Fernando me ligou. Nós saímos e eu fiquei com ele.
Gabriela olha pra amiga que está com olhando para o chão.
― O pior eu soube depois... Ele tem namorada.
O silêncio pairou no quarto, até que as duas se olharam.
― Eu estou muito decepcionada. - por fim, disse Jaque.
― Eu sei, também estou com muita vergonha em estar te contando isso, Jaque. Mas... Eu preciso de ajuda, minha vida virou um desespero. Eu não sei mais se eu sou santa ou pecadora... Eu não sei...

Jaque levantou e pegou a bíblia da Gabi que estava em cima da mesinha.
― Pra Deus não importa quem você é e sim quem você quer ser. Essa é a escolha que você tem que tomar. Olha pra sua vida e decide se você quer ser a pecadora ou a santa. Eu não lembro onde está mas tem um versículo que diz que "ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro"... E você ama a Deus e odeia o pecado, ou é o contrário? Mas tem um que eu fiz questão de decorar, que é João 3:16.
As duas leram o versículo juntas: 
"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna."
― Eu não posso perder mais tempo... Eu preciso pedir perdão a Deus e a você.
― Vamos fazer isso juntas, a promessa foi feita entre nós, então vamos orar juntas. E depois eu vejo o que eu faço com você, acho que a Dani pode ser minha nova melhor amiga, haha.  

Comentário rápido:

0 comentários: